Outro em Si e Memória Silenciosa

Foto: Andre Semenza

Faço algumas anotações sobre o espetáculo Outro em si, da Cia Sesc de Dança (Belo Horizonte, 2017), que foi dirigido por Fernanda Lippi e André Semenza, ambos do Zikzira Teatro Físico, (BH/Londres). Sendo que Fernanda Lippi assina ainda a concepção e coreografia e André a trilha sonora, que se inspiraram no livro Estrangeiros para nós mesmos, de Julia Kristeva. Deste trabalho resultou o filme de média metragem, Memória silenciosa, dirigido pelos dois artistas.

Um primeiro aspecto que me chama a atenção, refere-se à linha de leitmotiv (motivo que retorna) que me parece ser estruturante do processo coreográfico-temático de Fernanda Lippi: a paisagem desterrada, os seres que buscam incessantemente e quase inutilmente respirar numa atmosfera sufocante e, por fim, um amor para sempre perdido. E de um ponto de vista mais técnico, incluiria ainda a via dos impulsos corporais. André Semenza, como codiretor, cineasta e desenhista de sonoridades, joga com esse universo de obsessões com o qual partilha. Continue lendo “Outro em Si e Memória Silenciosa”